“ A boca mente, mas os olhos não “.

Posted by Uma Coral chamada Petra on segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

O teu olhar quando me viu disse tudo. Existe uma frase célebre que quase toda a gente conhece
“ A boca mente, mas os olhos não “.
Conheço-te bem. Sei de cor todas as tuas expressões faciais. Sei o que querem dizer ao mesmo tempo que sofrem alterações. Quando os teus lábios dizem não, mas tu sentes que sim. Quando as palavras te custam a sair, porque sabes que o que vais dizer é ensaiado por ti. Nunca gostaste, nem nunca soubeste mentir. Encontro e sou capaz de assinalar as fraudes que incutiste a ti próprio sobre os teus próprios sentimentos.

Quando te corroer muito, que não aguentes mais…talvez tenhas a coragem necessária de ser quem realmente és.

Quanto à tua namorada, (ou será melhor chamar-lhe alternativa?) alguém que lhe diga que existe terapia para pessoas inseguras. É capaz de custar caro…mas também é capaz de resultar. Talvez assim ela aprenda a ter uma postura mais correcta. Talvez assim ela não precise de meter-se na nossa conversa sem ser convidada, ou de agarrar-te como se fosses propriedade dela quando nos vê a conversar.
Não pensei que a minha presença fosse tão ameaçadora, nem que uma mulher precisasse de posturas tão humilhantes para ser notada. Se calhar tens que lhe explicar como se ela fosse muito burra. Sim…porque alguém inteligente agiria de uma forma muito mais nobre e menos desprezível.
Se eu não estou à tua altura, nem sou socialmente aceite pelas pessoas do teu mundo, esperei de ti que a tua alternativa estivesse à tua altura…mas não está, nem de longe, nem de perto. Bem sei que uma alternativa é sempre uma alternativa e nunca uma preferência. Mas já que vives com a razão acima do coração, poderias ter ponderado melhor a tua alternativa.
Como vês não precisas de pedir-me que não a humilhe…ela encarregar-se-á de o fazer.

9 comentários:

Fênix disse...

Sentido, forte e sincero.....

Mesmo podendo estar a ser incorrecto, acas mesmo que ele merece tudo isso da tua parte!?


Beijinho



Fênix

Uma Coral chamada Petra disse...

Boa noite Fenix. Bem vindo ao mundo da Coral, e muito obrigada desde já pelo teu comentario.
A tua pergunta é uma boa pergunta, e talvez a resposta seja mesmo nao. Talvez nao mereça, mas embora me dirija a alguem, nao é por ele que escrevo, mas sim pela minha necessidade de "deitar cá para fora" o que sinto até que consiga deita-lo fora definitivamente da minha vida.

Obrigada e parabens pelo teu blog. Gostei muito.

beijinhos

Petra

Fênix disse...

Bem, eu sei o que isso é, melhor do que possas pensar, mas tambem sei que nada nem ninguem merece a nossa lágrima, por vezes damos demasiado de nós a quem no fundo não o merecia.... Mas a vida é isto não é!? Só temos é que seguir em frente, por isso, se precisares de algú eu estou por cá........ Mesmo!



Beijinho

moi disse...

Situações do catano....!!!!

Cherry Blossom Girl disse...

Tinha mesmo de comentar este texto porque amei! Muito bem escrito, uma situação que se pode adaptar a qualquer mulher, infelizmente dos dois lados... ;)

Cherry Blossom Girl disse...

Tinha mesmo de comentar este texto porque amei! Muito bem escrito, uma situação que se pode adaptar a qualquer mulher, infelizmente dos dois lados... ;)

Anónimo disse...

Oi Petra... ;)

Como não podia deixar de ser... linda escrita... com sentimento forte e duro mas verdadeiro... a realidades que por muito que nos custe não as queremos ver, e as vezes ate nos premiava... mas as vezes sem razão e sem pensar cometemos erros k mais tarde nos podem julgar... :(


jokitas


MJB-MX :)

Anónimo disse...

Oi Petra... ;)

Como não podia deixar de ser... linda escrita... com sentimento forte e duro mas verdadeiro... a realidades que por muito que nos custe não as queremos ver, e as vezes ate nos premiava... mas as vezes sem razão e sem pensar cometemos erros k mais tarde nos podem julgar... :(

jokitas


MJB-MX :)

Inês e Mafalda disse...

Incriveis estas coisas de nos revermos nas palavras dos outros.

Mas eu prefiro nao escrever sobre isso, e arrumar certos sentimentos numa gaveta trancada.