Mais uma noite

Posted by Uma Coral chamada Petra on segunda-feira, 16 de março de 2009


Mais uma noite…
Mais uma entre tantas outras dirias tu.

Mas tu nem sabes a diversidade das minhas noites. Sei as tuas, por fotografias daqueles sites que publicam fotos dos sabores e espíritos que a noite embala. Encontrei-te numa delas. Com ela. Tu, ela e mais alguns. Ela…nem vou comentar. Se já não é bonita, de fotogénica não tem nada.
Se gostei de ver-vos? Ah….adorei.

Eras tu, mais velho, com um ar mais cansado, completamente…distante de mim.
Mas estavas a sorrir. E ao ver-te sorrir fiquei estática a olhar para ti. Como que a querer arrancar-te do ecrã do computador e deitar-te aqui onde tu gostavas de estar.
Fechei os olhos. Consciencializei o meu coração e devagarinho expliquei-lhe que aquele já não eras tu. Ou pelo menos, que aquele já não era o meu amor. Voltei a olhar á procura de felicidade nos teus olhos. Não sei se encontrei, ou se foi o meu subconsciente que não quis aprofundar a pesquisa.
Olhei para mim e pensei. “ Porque procuras tu vestígios do que te faz sofrer?”

Não sei. Sei que prefiro não te ver, nem que seja em fotografia.
A foto era daquela noite. A ultima vez que te vi. A ultima vez que te deixei aqui as minhas palavras.
Passou um mês. Nem mais, nem menos. Um mês. Não é pouco , nem muito. Foi um mês. E se tivermos em conta que desse mês advieram tantas coisas, podemos dizer que foi um mês indubitável e decisivo.
Fica a certeza de que aquele rosto da fotografia não condiz em nada com a pessoa que amei.

4 comentários:

Naja disse...

tenta descobrir esta musica, num CD:
SEM PRESSA - PAULO GONZO

muito lenta, vagarosa, e sem pressa, de passar, passa a noite, misteriosa, neste bar
em reflexos, sinuosos, em matrizes de cetim, na memória, dos teus dedos, sobre mim
tudo me trás onde me vês, este lugar onde a noite, não tem pressa de passar
tudo me trás, de novo a, este bar, e à memoria, dos teus dedos, sobre mim

já cansei, de fugir, de tentar me enganar, volto sempre, sempre aqui, a este bar
o teu nome, desenhado, a fogo, sobre o balcão, incendeia, a noite escura, a escuridão
tudo me trás, de novo aqui, a este bar, e a memória dos teus dedos, sobre mim
a memória dos teus dedos, sobre mim

Anónimo disse...

Oi Petra

Só tenho uma palavra para este texto e em especial para ti...
FORÇA...
Pode demorar... mas sei que vais conseguir...

Beijinho grande

MJB-MX

Uma Coral chamada Petra disse...

Naja:

Sim, a musica enquadra-se. Obrigada. beijinhos

Uma Coral chamada Petra disse...

Mjb-mx :

Obrigada.

Força , felizmente nunca me faltou.

Obrigada meu querido.

beijinhos